A Dedicação

(Ler antes)

As suas asas estavam um pouco danificadas, o que de longe, não alterava a técnica de voo, precisa e eficaz, mesmo que sem brilho, que tanto a identificava. Ao longo das horas seguintes, Miguel observou-a cuidar das asas, com a mesma devoção que cuidava dos opérculos polidos. Trabalhava arduamente durante longos minutos, com pausas de quase uma hora. Uma curiosidade, e talvez o segredo do seu sucesso, a Escolhida usava Própolis para amaciar, dar brilho, quase coser ou colar, as suas asas; uma Própolis que a mesma guardava nos favos por baixo dos opérculos polidos e incrivelmente todas as congéneres respeitavam esse local como um templo. Em algumas horas de um pouco mais de calor, apesar do Inverno, Ela instalava-se na entrada de cima da colmeia e deleitava-se ao sol. Por alturas do final da primeira semana, o seu corpo tinha-se tornado ainda mais brilhante, bem diferente das guardas que tanto atormentavam Miguel, cujos corpos eram mais escuros que as sombras que ele ocupava para não ser encontrado.

Por vezes Ela desaparecia horas a fio. Miguel não tinha maneira de a seguir. Podia apenas imaginar para onde a Escolhida iria. Pelo monte abaixo até o Vale da Nave? Talvez pelo Vale de Lobo acima até ao São Bartolomeu.

A seguir, Miguel lembrou-se de outra possibilidade. O apiário negro do Ribeiro de Água que era famoso pelas suas abelhas italianas (Lingústicas); na verdade, o local tinha ainda a sua quota considerável de pilhagens entre colmeias. Talvez a Escolhida fosse tão brilhante, na realidade, por ser descendente de alguma rainha desses clãs e fosse fazer alguma visita aos familiares mais próximos. Talvez estivesse a preparar o caminho para que as irmãs pilhassem a colmeia onde residia Miguel.

Da vez seguinte que a Escolhida regressou de uma das suas viagens, Miguel manteve uma vigilância apertada no canto esquerdo da colmeia, na esperança de a apanhar em pleno ato de traição. Mas ao chegar, a Escolhida limitou-se a recolher-se no seu canto, em silêncio, e cuidar dos seus opérculos polidos.

A Escolhida voava por puro prazer, não outras intenções suspeitas.

Anúncios

One thought on “A Dedicação

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s